Qual o futuro dos resultados orgânicos no Google?

Como a evolução da página de pesquisa do Google deve influenciar as estratégias de quem aposta nos resultados orgânicos?

Toda mídia digital que não gera custo ou não é cobrada é considerada como “mídia orgânica”. Exemplo: você não paga ao Facebook para criar um perfil de usuário ou Fanpage, assim como, se os seus amigos curtem ou compartilham sua página, o Facebook ou o google não cobram por seguidores de sua marca ou divulgação. Porém, em algum momento torna-se importante ampliar sua rede e obter retorno financeiro. Vender mais, divulgar mais, ou tornar sua empresa mais viral. Neste momento, é possível contratar serviços e obter os benefícios de quem paga por um produto. Toda informação digital fornece métricas de retorno, classificação de clientes, publico alvo, perfis e ROI (retorno sobre o seu investimento).

A importância de pagar pelo desenvolvimento adequado de seu site

Links Patrocinados exibidos acima, ao lado, e abaixo dos resultados orgânicos. Contas do Google Merchant Center e Google Places vinculadas ao Google AdWords, inserindo chamativas imagens e mapas nas páginas de busca.
Analisando a evolução da página principal do Google, percebemos que para alguns termos de pesquisa, os resultados orgânicos tem sido empurrados para baixo, espremidos entre chamativos anúncios de empresas.
Esta realidade posiciona a empresa e os profissionais diante de uma pergunta vital: qual o futuro dos resultados orgânicos? Em outras palavras, isto envolve não somente avaliar o valor e tráfego que o resultado orgânico traz para suas páginas, mas também o quê as tendências apontam. Assim, pergunte-se: quais são as tendências para o meu ramo de negócios?

Cada segmento possui suas variáveis e competitividade. Especialmente empresas que divulgam produtos no Google precisam estar atentas. Isto se dá pela força de apelo promovida pelas imagens nos resultados patrocinados. Por exemplo, se um internauta pesquisar por “toalhas de banho” no Google, ele será impactado por um resultado semelhante ao abaixo:
 
Imagem

Embora diversos fatores como resolução da tela, estar ou não logado no Google, localização geográfica, entre outros, podem alterar os resultados apresentados, de modo geral, vemos esta como uma realidade e também uma tendência: resultados orgânicos fortemente envolvidos por Links Patrocinados. Desejando rentabilizar as buscas, o Google procura dar maior destaque aos seus anúncios, o que leva muitas empresas a repensar as estratégias de divulgação de seus produtos na internet.

É importante que as empresas apostem nos resultados orgânicos. No entanto, devido a situação apresentada, o site já não pode mais se contentar somente com a primeira página do Google nos resultados naturais, especialmente no caso de termos relacionados a produtos muito concorridos. Nestes casos, é essencial estar nos primeiros lugares; do contrário, anúncios e imagens, além dos concorrentes diretos nos resultados orgânicos, tornarão seu link praticamente invisível.

Falando de uma única forma de otimização: “palavra-chave relevante”;

Vamos supor que ela coloque seu site nos primeiros lugares nos resultados naturais do Google: sua aposta provavelmente está dando excelentes frutos. No entanto, não é incomum o Google realizar atualizações em seu algoritmo, derrubando sites de suas privilegiadas posições da noite pro dia. Por isso, se perceber que uma palavra-chave importante não está colocando seu site nos primeiros lugares, considere a possibilidade de rentabilizá-la por meio dos Links Patrocinados. Além de ser possível associar imagens por meio das extensões de produtos e de imagens, os Links Patrocinados oferecem outras extensões e diversos recursos que tornam seus links mais chamativos e relevantes para os usuários.

Por outro lado, muitas empresas procuram variar suas estratégias na publicidade digital, apostando no Google AdWords, combinado com um cuidadoso trabalho de SEO. Palavras-chave da cauda longa, que são termos de pesquisa mais precisos e relevantes, porém, com menor competitividade devido sua baixa utilização, são rentáveis tanto para o SEO quanto para o PPC.

Em resumo, qual a melhor estratégia para uma empresa que quer continuar a apostar no SEO?

* Combinar SEO com os Links Patrocinados do Google AdWords, fazendo com que caminhem juntos;
* Ocupar as primeiras posições dos resultados naturais, de preferência, estar entre os três primeiros lugares;
* Apostar cada vez mais nas palavras-chave da cauda longa.

Desta forma, sua empresa poderá conquistar (e manter) um elevado alcance de presença marcante na internet. O presente e o futuro continuarão a lhe garantir um bom volume de tráfego e conversões.
Note que um bom site atualmente é desenvolvido com programação adequada para os buscadores. Quando falamos em programação, que é o motor propulsor do site, o sistema que permite o funcionamento não deve ser confundido com um belo layout, design, cores ou formas giratórias e palavras piscantes. Um site adequado para se obter retorno financeiro e promover via SEO, deve unir uma programação adequada com um bom design.

Torna-se quase impossível promover um site com programação inadequada, o que gera mais custo a longo prazo. Por várias razões, alertamos aos empresários que contratem o serviço de uma empresa eficiente e séria. Tenham em mente que  para ter um ótimo retorno sobre seu investimento à curto e longo prazo, é necessário investir certo. O marketing digital é amplo, e ainda muito barato em comparação com mídias tradicionais. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s